Versão para impressão Enviar por E-mail
enid_blyton_banner

 

 

Biblioteca Nacional de Portugal

Serviço de Actividades Culturais

Campo Grande, 83

1749-081 Lisboa

Portugal

 

Informações

Serviço de Relações Públicas
Tel. 21 798 21 68

Fax 21 798 21 38

Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

 

Horário

2.ª - 6.ª 09h30 - 19h30

sáb.  09h30 - 17h30

 

Horário de verão 2017
19 jul. - 18 set.
2.ª - 6.ª 09h30 - 17h30
sáb.  Encerrado

 

 

Folha de sala

 

Evento Facebook

 

 

 

cetaps

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Apoio:

 

 


Enid Blyton (1897-1968): 75 anos de Os Cinco

MOSTRA | 24 jul. - 7 out. '17 | Sala de Referência | Entrada Livre
COLÓQUIO | 3 out. '17 | 17h30 | Auditório da BNP | Entrada Livre

Programa do Colóquio

 

Os Cinco na minha Infância. Releitura pelo Olhar Adulto | Fernando Azevedo (Instituto de Educação, Universidade do Minho)

 

Quem tem medo de Enid Blyton? Notas sobre edições, traduções & outras transformações | Alexandra Lopes (Universidade Católica)

Quero, posso ou devo ler Enid Blyton hoje? Ou do civismo da leitura literária | Cláudia Sousa Pereira (Universidade de Évora)

Julgar o livro pela capa. O imaginário visual dos «Famosos Cinco» | Emília Ferreira (IHA, NOVA FCSH)

 

«Em cada rua há uma esquina» : os ângulos de Enid Blyton em «House-at-the-corner» | Sofia Araújo (CETAPS, Universidade do Porto)

 

Título a indicar | Eugénia Antunes (tradutora de obras de Enid Blyton)

 

Título a indicar | Mariana Avelãs (tradutora de obras de Enid Blyton)

O percurso de Enid Blyton como «ícone» cultural. A sua recente «recuperação» | Rogério Miguel Puga (CETAPS, NOVA FCSH)

 

 

Enid Blyton é uma das autoras inglesas mais conhecidas e lidas em todo o mundo e os mundos possíveis que criou nas mais de 600 obras que escreveu marcaram o imaginário de sucessivas gerações de leitores. A escritora começou a publicar poemas em 1917 e diversos livros juvenis na década de 20 do século passado, tendo vendido até hoje mais de 600 milhões de exemplares das suas obras.

Esta mostra bibliográfica celebra simultaneamente o 75.º aniversário das primeiras aventuras de Os Cinco e os 120 anos do nascimento de Enid Blyton (1897-1968), criadora dessa coleção e de personagens como Noddy.

O imaginário das aventuras das personagens de Blyton é caracterizado pelo suspense, pelo ultrapassar do obstáculo, pela relação do ser humano com a natureza, por uma visão moral(izada) do universo e pela reposição da ordem final, sempre em paisagens (naturais e culturais) marcadamente britânicas.

As aventuras dos cinco amigos foram adaptadas várias vezes para a televisão, nomeadamente através da conhecida série The Famous Five (1978-1979), que foi emitida nos anos 80 pela RTP.

A partir dos anos 60 do século passado, a obra da autora – produzida entre as duas guerras mundiais e obviamente marcada pela época da sua produção – foi criticada como simplista, racista, xenófoba e elitista, sobretudo no que diz respeito à caracterização das personagens e das atitudes estereotipadas em termos de etnia, género e de nacionalidade. Essas críticas levaram a que algumas das suas obras fossem «atualizadas» e adaptadas, nomeadamente The Faraway Tree, na qual desaparece o castigo físico de crianças. Em 2010, a editora Hodder adaptou os textos de Os Cinco para modernizar termos como «school tunic» («uniform»), ou «mother and father» («mum and dad»), projeto que foi abandonado em 2016, por não ter tido o êxito desejado.

No entanto, as aventuras das suas famosas personagens continuam a influenciar e a acompanhar inúmeros leitores em todo o mundo. A adaptação dos seus livros à televisão e ao cinema também impulsionou as vendas, permitindo, desde muito cedo, que a obra de Blyton se tornasse um produto cultural popular.